POLITICA MS

Governo de MS prepara projeto de reestruturação da saúde em 2017

Retorno deve ocorrer no começo do ano que vem, com o mesmo roteiro 

Secretário Nelson Tavares diz que Caravana deve voltar no começo do ano que vem (Foto: Alcides Neto)

O governo estadual deve retornar com a Caravana da Saúde, no começo de 2017, tendo como novo foco a reestruturação do sistema de saúde, nas 11 microrregiões do Estado. O roteiro pode ser o mesmo usado no seu primeiro ano de atividades. Esta informação foi revelada pelo secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares.

Veja Mais
Em onze edições, Caravana da Saúde fez 45 mil cirurgias e 85 mil consultas
Governo do Amazonas pretende implantar projeto igual ao da Caravana da Saúde

“Já conversei com o governador (Reinaldo Azambuja) sobre o assunto e começamos a estudar o retorno para o começo do ano que vem, até porque agora vai ter o período eleitoral, faremos o esforço para que seja o mesmo roteiro, mas agora com um foco diferente da 1ª edição”, explicou ele, neste domingo (29), no Centro de Convenções Albano Franco.

Tavares revelou que o foco será a reestruturação do sistema de saúde, para que a regulação funcione de forma plena e cada região tenha gestão hospitalar, saúde básica de qualidade e os serviços funcionando de maneira adequada. “Podemos implantar nos hospitais a administração pelas OS (Organizações Sociais), com o objetivo de deixar o sistema estruturado”.

O secretário contou que muitos prefeitos estão pedindo o retorno da Caravana, para que os mesmos serviços voltem a ser disponibilizados, mas que a 2ª edição terá ações diferentes. “Temos que estruturar o sistema, fazendo a descentralização por meio da regionalização”.

Ele ainda mencionou que existem pequenos hospitais que são extremamente deficitários, tendo despesas altas. “Vamos conversar com as administrações municipais para saber que finalidade daremos a eles, além de pouca resolutividade, são caros”.

A vice-governadora, Rose Modesto (PSDB), também comentou sobre o tema, confirmando que existe a possibilidade da Caravana da Saúde voltar no ano que vem, mas também adiantou que o governo estadual quer melhorar a capacidade dos hospitais do Estado.