CIDADE EM ALERTA Fotos

H1N1

 

Falta de vacinas contra gripe causa tumulto em posto do Tiradentes

 

Fernanda Mathias e Guilherme Henri

 

  •  
  •  
  •  

 

A aposentada Eolanda Silvestre, 67 anos, não conseguiu vacina: temo pela saúde. 

 

 

No último dia de campanha de vacinação contra a gripe causada pelo H1N1, a falta de doses gera indignação e tumulto em postos de saúde. No bairro Tiradentes, pelo menos 50 pessoas reclamavam, indignadas e muitas diziam que já haviam tentando em outras unidades, como, por exemplo, na Vila Carlota.

Veja Mais
Remédio contra gripe que ainda existe na rede pública será racionado
Remédio usado para tratar gripe está em falta e sem previsão de chegar

Com 77 anos, o aposentado Walter Costa, reclama que ao perguntar na recepção sobre a vacina foi tratado com desdém. “Disseram que não tinha e não sabiam onde tinha. Esse pessoal tinha que aprender com a Caravana da Saude, onde fui atendido como se tivesse numa igreja”.

A dona de casa Maria de Fátima Figueiredo, 54 anos, também não conseguiu a dose e disse que foi a quarta tentativa nesta campanha. Ela diz que chegou ao posto às 7h55 quando foi informada que havia 90 doses e todas haviam sido distribuídas.

A aposentada Eolanda Silvestre, 67 anos, está apreensiva por não ter sido imunizado. “Hoje é o último dia e com esse surto temo pela saúde”. A analista de sistemas Gláucia Araújo de Oliveira, 31 anos, que recentemente deu à luz, diz que percorreu várias unidades de saúde e não conseguiu a vacina. “Estou indignada porque não achei em nenhum lugar essas vacinas”.

A vacinação contra influenza na rede pública é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes e puérperas até 45 dias após o parto (mulheres em resguardo), idosos, profissionais da saúde, povos indígenas, pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade e pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema penitenciário.

 

No posto do Tiradentes, doses acabaram antes das 8h no último dia de vacinação (Foto: Alcides Neto)

 

Prorrogação – O prazo da vacinação contra a gripe A foi estendido até o final de novembro para grávidas e 30 de junho para crianças de seis meses a dois anos de idade. O objetivo é alcançar a meta e vacinar 80% da população de risco. Oficialmente a campanha de imunização contra a doença termina amanhã, dia 20, e os dados dão conta que a cobertura atingiu 67,14% até ontem. Em Campo Grande a última atualização apontava cobertura de 71,38% do público alvo, o que corresponde a 118.742.